Amarante do Maranhão 16 de Dezembro de 2017

Tamanho da Fonte: A+ | zerar | A-

Prefeitura de Amarante lança campanha pelo fim da violência contra a mulher.

As ações da campanha serão desenvolvidas até o dia 07 de Dezembro.



A Prefeitura de Amarante por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social realizou nesta Quarta-Feira (29), na Câmara de Vereadores, a abertura oficial da campanha “Amarante Pelo Fim Da Violência Contra a Mulher”, que durante a sua execução discutirá com a população amarantina questões relacionadas as Leis nº 11.340/2006 (Lei Maria da Penha), que é a principal legislação brasileira de enfrentamento à este tipo de violência, e a Lei do Feminicídio de 2015, que coloca a morte de mulheres no rol de crimes hediondos.

O evento de abertura contou com a presença de diversas autoridades, dentre elas a prefeita , Joice Marinho, que eu fazer uso da palavra declarou aberta a Campanha Municipal “ Amarante Pelo Fim Da Violência Contra a Mulher”,  ressaltando o comprometimento da sua gestão com causas como essa “ Quero dizer a vocês aqui presentes que nós temos uma enorme preocupação com essa questão de violência contra a mulher, sabemos da necessidade de se promover uma campanha que busque por meio de informação e conscientização coibir essa prática, então mulheres peço a vocês que não se calem diante de qualquer tipo de violência que venham sofrer”, declarou Joice Marinho.

Para dar maior visibilidade ao enfrentamento da violência contra a mulher e ampliar as ações de prevenção durante a campanha; a Secretaria de Assistência Social, através dos seus programas realizará uma série de atividades de conscientização, como palestra nas escolas, postos de saúde e blitz educativa, buscando chamar a atenção da população para a importância de lutar contra a diminuição desse tipo de violência.

Em sua fala a secretária de Ass. Social, Fátima Jorgina, disse que a Campanha busca não só conscientizar as mulheres da necessidade de denunciarem todo e qualquer tipo de violência, como também orientar aquelas que sofreram ou sofrem violência “Que vocês aqui presentes sejam multiplicadoras de todas as informações que vão ser repassadas nessa tarde, dizer que você mulher vítima de violência procure os órgãos competentes em nossa cidade e denuncie qualquer violação de direito que venha cometer contra vocês” , enfatizou a secretária que ainda lamentou os índices de casos de violência contra a mulher em nossa cidade.

Dentro da programação do evento aconteceu ainda uma palestra com a Assistente Social, Sueli Brito, Coordenadora do Centro de Referência em Atendimento à Mulher Vítima de Violência (Cram), da cidade de Imperatriz, que na oportunidade fez alguns esclarecimentos a respeito do contexto histórico da luta das mulheres por seus direitos, abordando a importância de se discutir gênero como construção social. Ela ainda apresentou dados da violência contra a mulher no país e em Amarante, enfatizando que ainda é grande o número de mulheres que se calam diante da violência devido a cultura do machismo em nossa sociedade.

Segundo o artigo 7º da Lei nº 11.340/2006 são formas de violência doméstica e familiar contra a mulher, entre outras: violência física, psicológica, sexual, patrimonial e moral.

ASCOM/PMA