Amarante do Maranhão 16 de Agosto de 2018

Tamanho da Fonte: A+ | zerar | A-

Prefeita Joice Marinho participa de reunião da Bancada maranhense no Congresso com o presidente Temer

O objetivo do encontro foi buscar uma alternativa para resolver a situação referente ao corte no repasse do Fundeb. Amarante teve corte superior a Um Milhão de Reais.



Nesta terça-feira (11/07) a prefeita de Amarante Joice Marinho esteve em Brasília participando de uma reunião da Bancada maranhense no congresso, com o presidente da República Michel Temer. A pauta do encontro foi o corte no repasse do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) destinado aos municípios maranhenses.

Estavam presentes no encontro com o presidente todos os deputados que compõem a Bancada, os 3 senadores que representam o estado, os ministros Henrique Meireles da Fazenda, Mendonça Filho da Educação e Sarney Filho do Meio Ambiente, além de representantes da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM).

Estou aqui por acreditar que essa situação pode ser revertida. Não é justo que não só o Amarante, mas tantos outros municípios passem por essa terrível dificuldade. No nosso caso, mas de Hum Milhão de Reais deixou de ser repassado, isso é insustentável." Afirmou a Prefeita Joice Marinho.

O desconto feito pelo Governo Federal do repasse do Fundeb para as prefeituras e Governo do Estado, no valor de R$ 224 milhões, tem causado muitos problemas aos gestores maranhenses. Entretanto de acordo com o deputado Cleber Verde, o presidente Temer demostrou sensibilidade diante da gravidade do quadro. “Esse corte abrupto do Fundeb pode inviabilizar o planejamento de vários municípios e também o pagamento das folhas dos funcionários da educação já nesse mês de julho”. Comentou o deputado.

Ainda de acordo com ele a saída encontrada para amenizar a situação foi a criação de uma comissão composta pelos deputados; Hildon Rocha , Juscelino Filho e o senador Roberto Rocha com o intuito de encontrar um mecanismo legal que irá permitir a antecipação da compensação do Fundo, antecipando todo o recurso do 2º semestre para o mês de julho, fazendo com que assim as prefeituras consigam colocar suas obrigações em dia.⁠⁠⁠⁠