Amarante do Maranhão 17 de Julho de 2018

Tamanho da Fonte: A+ | zerar | A-

Beneficiária do Bolsa Família em Amarante devolve cartão após melhorar de renda

No município atualmente 4.689 famílias recebem o benefício do programa



 A senhora Antônia Soraia Araújo da Silva, 30 anos, moradora do povoado Mundo Novo, compareceu na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social, na semana passada, para devolver espontaneamente o seu cartão do programa Bolsa Família, após conseguir um emprego que garantiu a melhoria da renda de sua família. Ela recebia o benefício há mais de 2 anos.

Por se tratar de um caso raro pelo menos em nosso município, a atitude de dona Antônia foi bastante elogiada pelos funcionários que atendem no cadastro do Programa. O coordenador municipal do Bolsa Família, André Santos, disse “Ficamos surpresos e ao mesmo tempo felizes pela nobre atitude da dona Antônia, e esperamos que isso sirva de exemplo e de incentivo para que mais pessoas se sintam motivadas a tomarem esse mesmo tipo de decisão”, comentou André.

Dona Antônia que recebia a quantia de R$ 256,00, agora está exercendo a função de motorista, recebendo um salário fixo todo mês, e comentou que o que a levou a abrir mão do seu benefício, foi o fato de saber que muitas pessoas também precisam da renda oferecida pelo programa. “Não seria justo eu com um emprego continuar recebendo o Bolsa Família com tantas pessoas também precisando desse dinheiro”, disse.

 A secretária da pasta, Fátima Jorgina, parabenizou e enalteceu a atitude de dona Antônia de se desligar voluntariamente do Programa. “Esperamos que esse ato de honestidade incentive outras pessoas que também melhoraram de renda a fazerem o mesmo, porque por mais que pareça ser uma simples ação, o que ela fez é de grande importância já que está dando a oportunidade para que outra família venha receber esse benefício”, destacou Jorgina, que também ressaltou que essa atitude servirá  para o Governo Federal identificar as famílias que melhoraram de renda.

É importante ressaltar, que as famílias que pedem o desligamento voluntário, podem sim, retornar a receber o benefício. O prazo estipulado pelo Governo Federal é de 36 meses, prazo que a família pode pedir para voltar caso necessite realmente do benefício. Vale lembrar que isso não garante o recebimento das parcelas referentes ao tempo que a família ficou desligada do Bolsa Família, mas apenas a inserção novamente na lista de pagamento do programa. Essa ação é denominada “Retorno Garantido”, para quem pediu o desligamento voluntário.

O Programa Bolsa Família atende às famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza. O Governo Federal utiliza um limite de renda para definir esses dois patamares. Famílias com o perfil descrito abaixo podem fazer parte do Programa:

* Todas as famílias com renda por pessoa de até R$ 85,00 mensais;

* Famílias com renda por pessoa R$ 85, 01 e R$ 170,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos

(FONTE:ASCOM/PMA)